• Wolfi Agência

A importância do fotopolimerizador e como escolher o seu

Montar um consultório próprio é o sonho de grande parte dos profissionais que se formam na área da odontologia. Quando chega o momento de realizá-lo, o primeiro passo é garantir os acessórios e instrumentos necessários para atender aos pacientes. Entre esses, um dos mais importantes é o fotopolimerizador.

Apesar do nome complicado, ele é facilmente reconhecível por qualquer um que já foi ao dentista como aquele aparelho que emite uma luz azulada. Sua função é endurecer e fixar resinas no dente através de um processo chamado de polimerização. Isso acontece graças a Canforoquinona, uma substância presente nas resinas, ativada ao ser exposta a essa luz azulada, que ajuda na formação de polímeros.

Uma das grandes vantagens desse acessório é a utilidade dele em diversos procedimentos da odontologia, como clareamentos, aplicação e manutenção de aparelhos ortodônticos, entre outros. Muito dessa necessidade vem do fato de a maioria dos produtos usados serem fotossensíveis.

Além disso, é relevante mencionar que apesar de o acessório endurecer a resina com sua luz, ele não esquenta o material ou o dente, oferecendo mais segurança para o paciente.


Como escolher o melhor fotopolimerizador?

A escolha de um desses instrumentos pode parecer fácil a princípio, afinal, ele desempenha uma só função, então não tem muito o que escolher, certo? Errado! Muitos pontos devem ser considerados ao comprar um fotopolimerizador. Confira:

Luz

Esse é o principal aspecto desse instrumento, então as lâmpadas usadas precisam ser levadas em conta, tal como o comprimento e a intensidade das ondas de luz que elas emitem.

Existem dois tipos de lâmpadas: as halógenas e as LED, enquanto o comprimento das ondas deve estar entre 420 nm e 515 nm. Geralmente os fotopolimerizadores de melhor qualidade funcionam a partir 1000 mW/cm².

As lâmpadas halógenas são mais antigas e produzem uma luz branca, que precisa de filtros para ficar azul. Elas são conhecidas por consumir grandes quantidades de energia, já que devem ficar sempre ligadas na tomada, fazendo com que aqueçam mais rápido. Para evitar esse superaquecimento é recomendado que recursos adicionais sejam implementados para fazer a refrigeração.

Já as lâmpadas LED emitem a luz azul diretamente, resultando em uma economia de energia e maior praticidade, já que não são necessárias peças adicionais.


Ergonomia do aparelho

Qualquer instrumento ou acessório usado com frequência precisa de algum grau de ergonomia para evitar que o uso fique cansativo, principalmente para procedimentos longos. Assim, é recomendado que o peso do fotopolimerizador esteja entre 77 g e 190 g para evitar dores nas mãos, braços e punho.

É ideal também considerar os ângulos do produto, pois ele não pode impedir o campo de visão do profissional em momento algum. Modelos à bateria, que não exigem fiações sendo puxadas de um lado para o outro o tempo todo, tornam qualquer procedimento mais prático.

Manutenção

Ao decorrer deste texto nós estabelecemos quão importante é o polimerizador para os tratamentos odontológicos, por isso assegurar a manutenção para esse instrumento é essencial.

O primeiro passo já é logo ao receber o aparelho, pois ele precisa ser regulado. Depois dessa manutenção inicial, é ideal fazer outras periodicamente para assegurar o bom funcionamento do produto.

Geralmente essa pendência, em conjunto com a garantia, são encarregadas à empresa responsável pela venda. Esse é um dos diversos motivos que você tem para escolher comprar seus acessórios odontológicos da Dontotec! Nós oferecemos serviços de manutenção para garantir a sua satisfação e o bem-estar dos seus pacientes.


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo